Descanso e repouso no Pai

1510502_1154721414538813_5835194816268556087_n

“Certamente que me tenho portado e sossegado como uma criança desmamada…” Salmos 131.2
Este capítulo do livro de Salmos é um verdadeiro convite ao sossego…
O mundo atual exige de nós muita pressa e eficiência em tempo record. Bem sucedido é aquele que produz mais em menos tempo…
Mas quando leio e medito no Salmos 131 eu encontro repouso e calma para os dias agitados e estressantes.
O Rei Davi aquieta-se dentro de sua alma, humilha seu coração na presença do Criador, deixa de lado sua posição de Rei em Israel, bem como os pensamentos complexos e simplesmente sossega na presença de Deus como uma “criança desmamada”…
Ele nos ensina que há total satisfação dentro de nós quando decidimos repousar e descansar na presença do Pai…
Uma criança faminta grita, chora, berra, ela deseja que sua fome seja logo saciada… Mas basta que sua mãe a amamente para que ela descanse feliz e satisfeita… Como que num passe de mágica tudo fica bem, tudo fica calmo, não há mais berros ou choro desesperado…
Neste início de semana eu gostaria de te convidar a desfrutar deste sossego na presença de Deus… Alimente-se da Palavra do Senhor, sacie sua sede, sua fome e sua carência nos braços Daquele que tudo pode fazer…
Apenas encontra repouso e descanso para a alma aquele que se entrega sem reservas ao cuidado do Criador, sem medos, sem questionamentos, sem querer manter-se no controle…
Se hoje você se sente em meio ao mar revolto, ou quem sabe num campo de guerra, seu coração está apertado e aflito… PARE, RESPIRE, E ENTREGUE-SE nos braços de Deus…
Você não pode controlar tudo!
Deus não te criou para isso!
Ele te gerou para que em você seja manifestada a glória de Deus…
Quando nosso ser aceita que Deus cuida de tudo e de todos, finalmente desfrutamos da paz de Deus, essa paz que excede todo o entendimento…
“Crendo em Cristo Jesus vim obter
Gloriosa paz, perfeita paz:
Inda que dores açoitem meu ser,
Tenho doce paz!
Paz, paz, gloriosa paz;
Paz, paz, perfeita paz;
Desde que Cristo minh’aima salvou,
Tenho doce paz!
Paz insondável, qual um grande mar,
Gloriosa paz, perfeita paz;
Posso nos braços de Deus repousar,
Tenho doce paz!” (Trecho do Hino 178 da HC)
Graça e paz…
LA

Book your tickets